Como superar a perda do seu animal de estimação
    Cães e Gatos    0Comentários
Como superar a perda do seu animal de estimação

Cada indivíduo reage ao luto de forma distinta, variando de acordo com a sua estrutura emocional, vivências e capacidade para lidar com perdas. O processo de luto envolve angústia, pensamentos negativos e sentimentos que acompanham um lento processo mental de se despedir de uma relação estabelecida.

Acredito que "perder um animal de estimação é desfazer o laço do amor, da lealdade e da reciprocidade ingênua oferecida em momentos de alegria, dor e ou prazer. Cada um com sua história e seu legado na vida de pessoas que, por vezes se encontram em momentos indescritíveis".

Carinho do pet

Aqui na Agro Capixaba nós acreditamos que neste momento devemos estar ao lado de nossos clientes, acolhendo de forma humanizada e com empatia aqueles(as) que sofrem com a perda de seus bichinhos de estimação.

E nós tivemos a honra de aprender um pouco sobre o Luto Pet conversando com a querida Kênia Camargo que desenvolve um belíssimo trabalho como Coaching Fúnebre e tem como missão acolher de forma humanizada as pessoas que estão lidando com a perda de um animal de estimação. E ela nos deu dicas importantes que compartilhamos com você neste post.

Dicas para lidar com a dor da perda e reorganizar sua rotina após a partida do seu animal:

  • Cuide do destino do seu querido animal, finalizar esta relação de amizade e companheirismo, dando um destino digno ao corpo que recebeu e correspondeu seu amor e carinho, é confortante e ajuda a amenizar o sofrimento.
  • Não deixe que as pessoas digam como você deveria se sentir, até mesmo porque ninguém sabe o significado que o seu animal tinha na sua vida.
  • Caso sinta que não vai suportar sozinho(a), tente se conectar com pessoas que já perderam um animal. Você poderá encontrar grupos de terapia do luto e outros que lhe auxiliarão a vencer esta fase.
  • Coloque os pertences do seu animal em uma caixa e guarde por algumas semanas para que você possa tomar a melhor decisão quanto ao que ficou. Cama, brinquedos, acessórios, remédios, e outros itens podem ser doados para alguma ONG que trabalha com animais resgatados, caso você não tenha outros animais.
  • Sempre pense em você. Não deixe que a perda do seu animal lhe traga problemas emocionais que poderão causar transtornos e até lhe impossibilitar de viver normalmente.

O tempo de sofrer é apenas um espaço onde se aprende a crescer, a vencer as próprias limitações. É um espaço onde se as forças que possui para criar novos sonhos, cultivar esperança e fortalecer a fé.

"Porque a vida é feita de muitos tempos."

Pra concluir este post, gostaríamos de deixar aqui uma canção belíssima que o compositor mineiro Fernando Brant fez pra sua cadelinha de estimação. Um tributo à Diana que tinha o corpo pintado de branco e marrom.

Ouça também no spotify.

Texto de Kênia Camargo – Funeral Pet – com adaptação da equipe Agro Capixaba.

Compartilhar este Post:

Comentários

Faça login ou Cadastre-se para publicar comentários